Barra Mansa inicia projeto Jovem Trabalhador

Barra Mansa inicia projeto Jovem Trabalhador

17/05/2018 0 Por

Começou nesta quarta-feira, dia 16, o projeto Jovem Trabalhador. A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Barra Mansa e o CIEE RJ (Centro de Integração Empresa-Escola). O projeto visa executar o programa ACESSUAS Trabalho (O Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho), que busca construir e adotar estratégias que qualifiquem e fortaleçam a formação profissional dos usuários.

O projeto é destinado aos jovens entre 14 a 21 anos, a prioridade é para usuários de serviços, projetos e programas de transferência de renda e benefícios socioassistenciais, como Bolsa Família e BPC (O Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social).

A participação é totalmente gratuita e o translado para palestras e oficinas a serem executados ocorrerão por conta da coordenação do projeto, ficando sob a responsabilidade da SMASHD de Barra Mansa. As oficinas serão ministradas pela assistente social Mariana Abreu em sala cedida pelo UBM – Centro Universitário de Barra Mansa.

A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Ruth Coutinho, destacou a importância do projeto de acesso ao primeiro emprego. “O objetivo é promover o acesso às oportunidades de inclusão produtiva, orientação qualificada e formação, proporcionando assim a entrada no mundo do trabalho”, explicou, ressaltando que, no início, serão duas turmas, uma matutina de 9h as 11h e uma vespertina de 14h as 17h.  A duração do projeto é de aproximadamente seis meses.

Os CRAS participantes foram da Siderlândia, Getúlio Vargas, Vila Natal, Paraíso de Cima, São Pedro. As turmas já estão completas e contam com 100 jovens inscritos, porém, caso algum jovem tenha interesse em participar, ele pode procurar o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) mais próximo de sua residência para realizar o cadastro de reserva. “Nosso desejo é que mais turmas sejam montadas para atender um público maior. Para concluir a inscrição basta levar o número de identificação social (NIS), identidade e certidão de nascimento”, afirmou Ruth.

O jovem Vitor Hugo de Medeiros avaliou o projeto e falou sobre a experiência de participar do Jovem Trabalhador. “Experiência única, quando fui informado sobre o curso já logo me inscrevi e percebi que era uma oportunidade muito boa de me qualificar para o mercado.” A orientadora do projeto, Mariana Abreu afirmou que o curso tem diferencial importante para os jovens. “Muito boa a oportunidade para mostrar aos jovens muitas situações de cidadania, trabalho e criar assim o diferencial humano”. No fim do projeto serão emitidos certificados e os participantes que concluírem, terão prioridade nas inscrições de vagas abertas no CIEE RJ.