Museu de Arte Moderna de Resende completa 68 anos de fundação

Museu de Arte Moderna de Resende completa 68 anos de fundação

20/04/2018 0 Por

Um dos mais importantes espaços culturais da região, o Museu de Arte Moderna de Resende, órgão vinculado à Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda, está completando nesta quinta-feira, dia 19, 68 anos de fundação. Criado em 1950, através da Lei Municipal nº 100, o MAM é cadastrado no Instituto Brasileiro de Museus e conta, em seu acervo, com obras de artistas plásticos renomados como Tarsila do Amaral, Guignard, Segall, Ceschiatti, Carlos Scliar, Göeldi, Imberê Camargo, Alex Gama, Clécio Penedo e Santa Rosa, entre outros.

Criado por inspiração do jornalista Marques Rebelo (pseudônimo literário de Eddy Dias da Cruz), com apoio do escritor resendense José Carlos Macedo Miranda, que dá nome à Casa da Cultura, o MAM Resende sempre teve destaque no cenário nacional por ter sido surgido numa época de grande efervescência cultural no Brasil. Tanta notoriedade tem ainda um outro forte motivo: de acordo com o livro “Museus Acolhem o Moderno”, da professora e museóloga Maria Cecília França Lourenço, o Museu de Arte Moderna de Resende foi primeiro a ser criado no interior e quarto no país.

Mesmo com mais de 60 décadas de história, o Museu é hoje um espaço antenado com seu tempo, onde são realizadas oficinas de fotografia, desenho e arte digital; lançamento de livros; e visitas guiadas, além de atividades voltadas exclusivamente para o público infantil e infanto-juvenil, como o projeto Férias no MAM. O objetivo das ações, segundo a presidente da Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda, é despertar o interesse pelas artes plásticas e democratizar o Museu.

Reabertura

Após dois anos de atividade, a ausência de um local especialmente destinado para abrigar suas obras, aliado à falta de infraestrutura adequada, contribuíram para que o MAM de Resende tivesse suas atividades interrompidas em 1952. Vinte e dois anos depois, em 1974, ele reabre suas portas com a colaboração de pessoas ligadas a cultura e artistas plásticos como Augusto Rodrigues e Carlos Scliar, que doou à instituição, em 1976, parte de seu acervo particular, com obras de Zaluar, Glauco Rodrigues, Aldo Bonadei, Bianchetti, Paulo Laender, Flávio Shiró Tanaka, Poteiro, Inimá de Paula, José Paulo da Fonseca, Regina Vater e Ivan Marchetti, entre outros.

Além das doações, a Prefeitura também fez aquisições importantes para o acervo, sendo a primeira delas um óleo sobre tela de Iberê Camargo, seguido de trabalhos de Tarsila do Amaral, Santa Rosa, Alberto da Veiga, Guinard, Oswaldo Göeldi, Alfredo Ceschiatti, Lasar Segall, Poty, Liesler, Marcelo Grassman, Yllen Kerr, Luis Jardim, Isabell Pons, Frank Schaeffer, Axel Leskoschek e Polly Mac Donnell.

No decorrer dos seus 68 anos de existência, o acervo foi ampliado através de doações de particulares e de artistas que expõem no Museu, além dos prêmios de aquisição do Salão da Primavera, realizado anualmente em setembro.

Serviço:

Museu de Arte Moderna de Resende

Rua Dr. Cunha Ferreira, 104, Centro Histórico

Visitação: de 3ª a 6ª, de 10 às 18h; sábados, de 14 às 18h

Informações: 3360.6155